Debord: espetáculo, fetichismo e abstratificação

Nildo Viana

Resumo


Resumo: O presente artigo discute a obra de Guy Debord, analisando seus elementos fundamentais, seus limites e, ainda,
seu valor e atualidade. Para realizar esse objetivo, realiza uma análise da obra A Sociedade do Espetáculo e, após isto,
discute alguns limites, principalmente a abstratificação presente nela, elemento sem o qual uma justa avaliação seria
impossibilitada, inclusive perceber seu alcance atual e valor para entender a sociedade contemporânea.
Palavras-chave: Espetáculo, Debord, Abstratificação, Mercadoria, Fetichismo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/pan.v1i1.1601

Rodapé - Panorama
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Não Comercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0)


PANORAMA | Comunicação Social | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-1087 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B2

Visitantes - (04/09/2017 - 03/13/2019)

Fonte: Google Analytics.