De Corpo Aberto: o poder tecnológico dos não-índios no mito e na cosmologia Javaé

Patrícia de Mendonça Rodrigues

Resumo


As narrativas mitológicas dos Javaés expressam profunda consciência histórica e associam os imensos poderes tecnológicos dos não-índios aos poderes do corpo feminino, ao mesmo tempo altamente criativos e mortais. Em termos simbólicos e cosmológicos, os não-índios são situados, a jusante, na extremidade final do rio Araguaia, associada ao feminino, ao oeste e ao nível inferior. A compreensão das relações com os não-índios é indissociável dos conceitos nativos de gênero e corporalidade, uma vez que o outro, tanto interno quanto externo, é feminilizado e considerado como parte essencial das transformações históricas da sociedade.

Palavras-chave


Javaé; corpo; gênero; consciência histórica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v3.1.2005.125-143

Direitos autorais

Rodapé - Habitus

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS| Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2

Visitantes - (01/01/2005 - 02/05/2019)
País Usuários
Brasil 9.387
Estados Unidos 590
França 335
Argentina 286
Portugal 91
México 87
Reino Unido 79
Alemanha 65
Espanha 45
Peru 40
Total 11.168

Fonte: Google Analytics.