História e Memória: debate sobre a construção histórica da origem e fundação de Jaraguá-GO

Dulce Madalena Rios Pedroso

Resumo


Resumo: este artigo apresenta uma discussão em torno da fundação da cidade de Jaraguá ? Goiás - que se deu na década de 1730 em virtude da exploração aurífera. Para referenciar tal discussão existem a documentação histórica e a memória. A primeira, apontando o descobrimento das jazidas por negros faiscadores, em 1736; e a segunda, forjada possivelmente no século XX, indicando que as lavras teriam sido descobertas e exploradas, em 1731, pelo rico mineiro português Manoel Rodrigues Tomaz, fundador de Pirenópolis.

Palavras-chave: Memória. Jaraguá. Fundação. Documento Histórico. Manoel Rodrigues Thomaz.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v6.1.2008.153-170

Direitos autorais

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS | Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2