Cantos de Chuva

Fernanda Elisa C. P. Resende

Resumo


Resumo: antes de 1952, na cidade de Correntina, região oeste da Bahia, ocorria um evento de caráter religioso e popular, rico de simbolismos e tradição, que eram as novenas para pedir chuva. Dessa manifestação popular, permaneceu na memória dos antigos moradores o que eles chamam de Cantos de Chuva. Vivo apenas nas letras dos cantos e das rezas, o ritual foi reconstituído a partir da reunião de pessoas dessa cidade, com o objetivo de fazê-las recordar de suas infâncias, das cantigas e fatos presos apenas na memória. A conclusão é queesse rico ritual fez parte, não somente do folclore local, mas do conjunto de bens intangíveis que constituem o patrimônio imaterial daquela comunidade.

Palavras-chave: Cantos de chuva.Religiosidade popular. Memória oral. Folclore.Patrimônio imaterial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/hab.v6.1.2008.7-41

Direitos autorais

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


HABITUS | Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-7798 | Qualis B2