Caim: uma hermenêutica teo-literária de um homem humano

Clovis Ecco, Cristiano Santos Araújo

Resumo


Resumo: neste texto abordaremos quatro representações textuais sobre um homem humano chamado Caim. Em primeiro lugar, veremos o Caim na literatura sagrada1 Judaico-Cristã, em segundo lugar, o Caim da interpretação bíblica de Maria Clara Bingemer, em terceiro lugar, o Caim na cronicidade brasileira de Luís Fernando Veríssimo, e em quarto lugar, o Caim do romancista português José Saramago. Dois textos bíblico-teológicos, assim como dois textos literários, um brasileiro, outro português. Nosso objetivo é interpretar o retrato de um imaginário sobre a violência e suas influências na construção das relações de poder em nível sócio-religioso-cultural da humanidade. Investigaremos o paradoxo das expressões de violência nos textos sagrados da religião judaico-cristã e suas interrelações na ambiência literária, esta intertextualidade pode ajudar-nos a pensar sobre o sagrado, a ética, a justiça, paz e as alteridades humanas.
Palavras-chave: Caim. Representação. Relações de poder.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v6i1.5681

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2