KALAHARI: LITERATURA E PERFORMANCE DO DESASTRE

Paulo Petronilio

Resumo


Resumo: propõe-se aqui estabelecer possíveis zonas de vizinhanças e indiscernibilidades entre o pensamento da diferença de Deleuze e Guattari e o monumento literário Kalahari, de Luís Serguilha. Pude evidenciar fortes ressonâncias filosóficas marcadas por um jogo ético que jorra de uma estética da existência. Desse modo, percorrerei alguns signos, dobras e multiplicidades que fazem dessa poética um uivo nômade marcado por uma performance desastrosa, caótica e esquizo- revolucionária.
Palavras-chave: Diferença. Jogo estético. Kalahari. Performance. Desastre.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v5i1.4727

DOI (PDF): http://dx.doi.org/10.18224/gua.v5i1.4727.g2652



GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | ISSN 2237-4957 | Qualis B2