LUÍS SERGUILHA E OS LIMITES PICTRICOS DA LINGUAGEM VERBAL

Nelson de Oliveira

Resumo


Resumo: faz-se, neste texto, uma análise crítica de poemas constantes das obras ?Embarcações? e ?A Singradura do Capinador?, de Luís Serguilha, textos que apresentam um conjunto de imagens que se instauram como ?criação pura do espírito?, de tal modo que sua excêntrica singularidade os aproximam da criação pictórica do expressionismo abstrato. E à medida que o texto se adensa, transparece seu parentesco com o surrealismo, bem como seu aspecto plástico figurativo.
Palavras-chave: Jogo estético. Lírica delirante. Labirinto cósmico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/gua.v5i1.4724

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


GUARÁ | Departamento de Letras | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 2237-4957 | Qualis B2