Transversal mobilities of Mary of Magdala in the gospel according to Jesus Christ, by José Saramago

Ivoni Richter Reimer, Jorge Alves Santana

Resumo


“What you teach me, it is not prison, it is freedom" (SARAMAGO, 2010, p.163) is one of several reflections that Jesus, lyrically recreated by José Saramago, does to Maria de Magdala in his novel O Evangelho Segundo Jesus Cristo (2010). The actional context corresponds to the love relationship that begins between the couple and that will be extended throughout the narrative. We will reflect in this study on aspects of the construction of this singular, and at the same time collectivized female figure, constructed dialogically and critically in relation to the canonical texts. We will follow the political-cultural strategies that Saramago uses for the production of molecular powers of the extended feminine, as well as the mechanisms of production of nomadic and frontier subjectivities in this literary field that has pragmatic links with cultural devices of varied religious spectrums.

Mobilidades transversais de Maria de Magdala em "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", de José Saramago

“O que me ensinas, não é prisão, é liberdade” (SARAMAGO, 2010, p. 163) é uma das várias reflexões que Jesus, ressignificado literariamente por José Saramago, faz com Maria de Magdala, no romance “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”. O contexto acional corresponde à relação amorosa que se inicia entre o casal e que se estenderá por toda essa narrativa. Refletiremos nesse estudo sobre aspectos da construção dessa singular e ao mesmo tempo coletivizada figura feminina, construída dialógica e criticamente em relação aos textos canônicos. Acompanharemos as estratégias político-culturais que Saramago utiliza para a produção de poderes transversais do feminino estendido, bem como os mecanismos de produção de subjetividades nômades e fronteiriças nesse campo literário que possui pragmáticas vinculações com os dispositivos culturais de variado espectro religioso.

Palavras-chave


José Saramago; “O evangelho segundo Jesus Cristo” Maria de Magdala; Produção de subjetividade. José Saramago; The “Gospel according to Jesus Christ”; Mary of Magdala; Productivity of subjectivity

Referências


ARAÚJO, Joseane de Jesus Pereira. Jesus Cristo humanizado em “O evangelho segundo Jesus Cristo”: releitura crítica da história bíblica. Revista Graduando, n. 2 jan./jun., 2011.

BAUMAN, Zygmunt. A vida fragmentada: ensaios sobre a Moral Pós-Moderna. Trad. Miguel Serras Pereira. Lisboa: Relógio D'Água Editores, 2007.

BIZIAK, Jacob dos Santos. Entre o claro e o escuro: uma poética da angústia em Saramago. 2015. 135 f. Tese (Doutorado em Estudos Literários) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2015.

BRIDI, Marlise Vaz. Modernidade e pós-modernidade na ficção portuguesa contemporânea. Todas as Letras, v. 7, n. 7, ed. especial, p. 75-81, 2005.

BUTLER, Judith Butler. How Bodies Come to Matter: An interview with Judith Butler. Signs: Journal of Women in Culture and Society, v. 23, n. 2, p. 275-286, 1998. [Traduzido para o português com permissão da University of Chicago Press: Revista Estudos Feministas,Florianópolis, n. 1, p. 155-167, 2002].

CARTER, Warren. O evangelho de São Marcos: comentário sociopolítico e religioso a partir das marges. Tradução de Walter Lisboa. São Paulo: Paulus, 2002.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Tratado de nomadologia: a máquina de guerra. In: Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol. 5. Tradução de Peter Pál Pelbart e Janice Caiafa. São Paulo: Ed. 34, 1997.

FEUERBACH, Ludwig. A essência do Cristianismo. Tradução de José da Silva Brandão. Petropólis, Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

FERRAZ, Salma. Dicionário de personagens da obra de José Saramago. Blumenau: EDIFURB, 2012.

FERRAZ, Salma. As Faces de Deus na Obra de um Ateu: José Saramago. 2.ed.rev.e ampl. Blumenau: EDIFURB, 2012a.

HEILBRUN, Carolyn. Writing a Womans Life. London: Womens Press, 1988.

HIRATA, Helena et al. (Orgs.). Dicionário Crítico do Feminismo. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

IRIGARAY, Luce. A questão do outro. Tradução de Tânia Navarro Swain. Estudos Feministas, Florianópolis, n. 1-2, p. 1-12, julho/dezembro 2012.

JANSSEN, Claudia; LAMB, Regene. Gospel of Luke: the humbled will be lifted up. In: SCHOTTROFF, Luise; WACKER, Marie-Theres (Eds.). Feminist Biblical Interpretatios: a Compendium of Critical Commentary on the Books of the Bible and Related Literature. Cambridge: B.Eerdmans Publishing Co., 2012. p. 662-679.

LOURENÇO, Diana Almeida. O narrador em “O evangelho segundo Jesus Cristo”, de José Saramago. Muitas Vozes, Ponta Grossa, v. 4, n. 2, p. 175-189, 2015.

RICHTER REIMER, Ivoni. Milagre das Mãos: curas e exorcismos de Jesus em seu contexto histórico-cultural. Goiânia: Ed.da UCG; São Leopoldo: Oikos, 2008.

RICHTER REIMER, Ivoni. Maria, Jesus e Paulo com as Mulheres: textos, interpretações e história. São Leopoldo: CEBI; São Paulo: Paulus, 2013.

SARAMAGO, José. O Evangelho Segundo Jesus Cristo. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SCHOTTROFF, Luise. A caminho para uma reconstrução feminista da história do cristianismo primitivo. In: SCHOTTROFF, Luise; SCHROER, Silvia; WACKER, Marie-Theres. Exegese Feminista: resultados de pesquisas bíblicas a partir da perspectiva de mulheres. Tradução de Monika Ottermann. São Leopoldo: Sinodal/EST/CEBI; São Paulo: Paulus/ASTE, 2008. p. 161-225.

SCHÜSSLER FIORENZA, Elisabeth. Jesus e a política da interpretação. Tradução de Adail Sobral. São Paulo: Loyola, 2005.

SILVA, Tereza Cristina Cerdeira da. José Saramago entre a história e a ficção: uma saga de portugueses. Lisboa: Dom Quixote, 1989.

SOUZA, Carolina Bezerra de. Marcos: Evangelho das Mulheres. Tese (Doutorado em Ciências da Religião) – Pontifícia Universitária de Goiás, Goiânia, 2017. Disponível em: http://tede2.pucgoias.edu.br:8080/handle/tede/3764

THEISSEN, Gerd. Sociologia da Cristandade Primitiva. Tradução de Ivoni Richter Reimer e Haroldo Reimer. São Leopoldo: Sinodal, 1987.

THEISSEN, Gerd. Von Jesus zur urchristlichen Zeichenwelt: ‘Neutestamentliche Grenzgänge’ im Dialog. Göttingen: Vandenhoeck & Ruprecht, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v27i3.5990

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.