Não Estou Dormindo Nada: práticas de silenciamento do sofrimento

Ionara Vieira Moura Rabelo, Maria de Fátima Araújo

Resumo


Resumo: este estudo buscou problematizar a percepção sobre as práticas de atenção ao sofrimento psíquico em equipes da Estratégia Saúde da Família. A pesquisa-intervenção propiciou reflexões às equipes a respeito das prescrições de benzodiazepínicos e para propor estratégias de enfrentamento que não se apoiem apenas na medicação e silenciamento da dor.

Palavras-chave


Psicologia Social. Saúde da Família. Saúde Mental. Benzodiazepínicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v23i4.2984

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.