Parábolas e Alegorias: uma junção nos cristianismos originários

Robson Pedro Véras

Resumo


Resumo: o artigo Parábolas e Alegorias: Uma Junção nos Cristianismos
Originários, parte com o objetivo de mostrar ao leitor a diversidade social em que Jesus estava inserido, apontando as diferentes formas de propagação do Reino de Deus, no contexto da Galiléia com Parábolas e na perspectiva dos grandes centros urbanos da época, no caso Antioquia
ou Jerusalém com as Alegorias. Para isso, o texto é apresentado em quatro partes: a primeira parte - Parábolas e Alegorias: Uma Forma de Análise das Escrituras Sagradas - mostra ao leitor a diferenciação entre Parábolas e Alegorias e a integração de ambos. A segunda parte - Parábola e Alegoria: Do Simples ao Complexo - percebendo um problema semântico e lógico do conhecimento alegórico. A terceira parte - Parábolas e Alegorias: A Construção Social de Jesus na Galiléia - remonta Jesus como ser histórico e político e o quarto tópico - Parábolas e Alegorias: do Campo a uma Nova Prática na Cidade - temos uma ideia da diversidade epistemológica dos ensinamentos de Jesus.

Palavras-chave: Parábola. Alegoria. Semente. Evangelho. Campo. Cidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v21i4.2233

Rodapé - Fragmentos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


FRAGMENTOS DE CULTURA | Pontifícia Universidade Católica de Goiás | Instituto de Filosofia e Teologia | Sociedade Goiana de Cultura | e-ISSN 1983-7828 | Qualis CAPES Preliminar 2019 = B1

Visitantes - (04/09/2017 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.