Educativa

A revista Educativa, com periodicidade quadrimestral, é editada pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás, destina-se à publicação de estudos acadêmico-científicos, objetivando o intercâmbio de ideias e a ampliação do conhecimento no âmbito da Educação. A Educativa está aberta à publicação de trabalhos inéditos que tomem como objeto de suas reflexões o estudo do fenômeno educativo, tendo como referência fundamental os seguintes eixos: teorias da educação e processos pedagógicos; história da educação, estado, instituições e políticas educacionais; sociedade, educação e cultura. As seções editorias da educativas são: Artigos Temáticos – destinada a publicação de trabalhos de diferentes concepções sobre uma mesma temática, visando difundir a produção decorrente de demandas contínuas do debate educacional; Temas em Debate – oferece espaço editorial para trabalhos que contemplem a diversidade temática do campo da Educação; Ponto de Vista – divulga trabalhos com diferentes formatos, visando atender à demanda contínua do debate educacional sobre temas atuais, polêmicos ou emergentes. Está indexada no IBICT/SEER, no BBE/CIBEC/INEP, no LATINDEX, no REDALYC e no no Indice Bibliográfico Clase, Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades, Universidad Nacional Autónoma del México.

ISSN online: 1983-7771 | ISSN impresso : 1415-0492

Notícias

 

Repositórios/Indexadores

 


 
Publicado: 2016-08-11
 
Outras notícias...

v. 18, n. 2 (2015)


Capa da revista
Attílio Vivácqua*, nasceu em 11 de outubro de 1894. Filho de José Antônio Vivácqua e Etelvina Souza Monteiro Vivácqua, família abastada de imigrantes italianos e pertencente a poderosa oligarquia do Estado do Espírito Santo, cresceu em ambiente ligado às artes, à cultura e à política. Foi criado em Cachoeira do Itapemirim e de lá foi para a capital do Estado para estudar no do Ginásio do Espírito Santo. Estudou na Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro, formando advogado em dezembro de 1916. De Cachoeiro de Itapemirim, sua família transferiu-se para Belo Horizonte onde conviveu com Carlos Drummond de Andrade, Abgar Renault e Pedro Nava, modernistas mineiros envolvidos com a vida cultural e política da cidade.
Envolvido pelo movimento modernista e sendo precursor do movimento escolanovista, Attílio Vivácqua idealizou a reforma educacional no Espírito Santo no final dos anos 1920 e foi um dos signatários do ?Manifesto dos Pioneiros pela Educação Nova, de 1932.
Fundou e dirigiu por vários anos o jornal ?O município da cidade de Cachoeiro de Itapemirim, que chegou a ser, em certa época, um dos melhores do Estado.
Attílio Vivácqua foi: Jornalista, Vereador Presidente da Câmara de Cachoeiro de Itapemirim, Deputado Estadual, Senador da República entre 1946 a 1961, Secretário de Estado da Educação do Espírito Santo, Publicista e Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
Deixou grande contribuição para a literatura jurídica nacional e, como Secretário de Estado da Educação, numerosos trabalhos.
Attílio Vivácqua faleceu no Rio de Janeiro, em 21 de janeiro de 1961.

---------------------------------------------
*Excerto de duas fontes biográficas: BERTO, Rosianny Campos. A constituição da Escola Activa e a formação de professores no espírito Santo (1928-1930). Tese de doutoramento. Vitória: UFES, 2013. Disponível em: http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_6787_ROSIANNY%20CAMPOS%20BERTO.pdf e Home Page do município de Attílio Vivácqua disponível em: http://pmav.es.gov.br/index.php