ECOLOGIA E FÉ: UMA REFLEXÃO EM BUSCA DE UMA PRÁXIS PASTORAL

Fábio Luiz Ribeiro, Dilermando Ramos Vieira

Resumo


A confiança na criação e em Deus deveria, ao natural, nos induzir ao engajamento visível e prático em defesa da vida. Deveríamos ser ecológicos como é o Deus da nossa fé, o criador e defensor da vida. O discurso e o exercício ecológico são muito recentes, mas por causa da fé poderíamos nos sentir mais desafiados a cuidar e preservar a vida antes de se ouvir falar em crise ecológica. É evidente que hoje somos de acordo que a nossa vida e a nossa saúde estão intimamente ligadas ao oikós, a casa de todos nós, isto é, com a saúde do planeta, e de modo mais particular com o ambiente natural e seus recursos que estão bem próximo a nós e que deles necessitamos. Esta reflexão se torna prática por meio da observação da igreja a partir do seu discurso teológico de preservação da criação por apoiar os organismos de construção de uma pastoral da ecologia e do meio ambiente.

Palavras-chave


Criação; Igreja; Meio Ambiente

Texto completo:

PDF

Referências


ARNOULD, Jacques. Terra habitável: um desafio para a teologia e à espiritualidade cristãs. São Leopoldo: Unisinos, 2005.

BÍBLIA SAGRADA. Tradução da CNBB. Brasilia: Edições CNBB; São Paulo: Canção Nova, 2008.

BOFF, Leonardo. Ecologia: grito da terra, grito dos pobres. Rio de Janeiro: Sextante, 2004.

BOFF, Leonardo. Do lugar do pobre. Petrópolis: Vozes, 1984.

BOFF, Leonardo. A fé na periferia do mundo. Petrópolis: Vozes, 1981a.

BOFF, Leonardo. O caminhar da Igreja com os oprimidos. Petrópolis: Vozes, 1981b.

BOFF, Leonardo. O destino do homem e do mundo. Petrópolis: Vozes, 1973.

CELAM. Documento de Aparecida. Brasília: Edições CNBB, 2007.

GONÇALVES, Paulo Sérgio Lopes. Da possibilidade de morte à afirmação da vida: a teologia ecológica de Jürgen Moltmann. São Leopoldo: Unisinos, 2006.

GOTTLIEB, Roger S. Introduction: Religion and Ecology: What is the connection and why does it matter? In: GOTTLIEB, Roger S. (org.). The Oxford handbook of Religion and Ecology. Nova Iorque: Oxford Universitary Press, 2010. p.13-21.

HINKELAMMERT, Franz. As armas ideológicas da morte. São Paulo: Paulinas, 1983.

KÜNG, Hans. Religiões do mundo: em busca de pontos comuns. Campinas: Verus Editora, 2004.

MAÇANEIRO, Marcial. Religiões e ecologia: cosmovisão, valores, tarefas. São Paulo: Paulinas, 2011.

MONDIN, Battista. La metafisica di S. Tommaso d’Aquino e suoi interpreti. Bologna: Edizioni Studio Domenicano, 2002.

PAPA FRANCISCO. Carta encíclica “Laudato SI”: sobre o cuidado da casa comum. Brasília: Edições CNBB, 2015.

PONTIFÍCIO CONSELHO JUSTIÇA E PAZ. Compêndio da Doutrina Social da Igreja. São Paulo: Paulinas, 2011.

SILVA, J.A. A. A conferência da ONU sobre o meio ambiente e o desenvolvimento (ECO 92). In: OLIVEIRA, N. de A. (org.) Ecoteologia Agostiniana. São Paulo: Paulus, 1996.

SILVEIRA, João Paulo. Religião e natureza na contemporaneidade: uma introdução às ecoespiritualidades. Caminhos, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 211-224, jan./jun. 2019. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/caminhos/article/view/7060/3984. Acesso em: 11 nov. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v17i3.7702

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Fábio Luiz Ribeiro

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.