A CULTURA DE PAZ, DIREITOS HUMANOS E EDUCAÇÃO PARA A PAZ EM PROL DO DESENVOLVIMENTO

Fábio da Silva Santos, Maria Virgínia de Salles Garcez

Resumo


Compatibilizar o Direito e o Desenvolvimento é um dos grandes desafios globais para o direito contemporâneo. Nesse sentido, o presente ensaio tem como objetivo uma descrição dos principais desafios dos Direitos Humanos no Brasil, no contexto da Cultura de Paz. Tendo em vista essa temática, por meio de um levantamento bibliográfico, com análise qualitativa de dados, à luz dos ensinamentos de diversos autores a respeito do tema e o entendimento de vários ativistas e pacifistas, o artigo é desenvolvido para fomentar um debate sobre os Direitos Humanos e a Cultura de Paz. Por fim, observa-se que a concretude dos Direitos Humanos e uma ampliação da Cultura de Paz, no contexto do Direito e Desenvolvimento, será possível com uma Educação para a Paz, no âmbito nacional e internacional.

Palavras-chave


Direitos Humanos; Cultura de Paz; Educação para a Paz.

Texto completo:

PDF

Referências


ACCIOLY, Hildebrando; SILVA, G. E. do Nascimento; CASELLA, Paulo Borba. Manual de direito internacional público. 17. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

ACNUDH. ALTO COMISSARIADO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA OS DIREITOS HUMANOS. [Portal institucional]. 2015. Disponível em: http://acnudh.org/. Acesso em: 6 jul. 2015.

ARON, Raymond. Paz e guerra entre as nações. Brasília: Universidade de Brasília, 1979.

BARROSO, Luís Roberto. Judicialização, Ativismo Judicial e Legitimidade Democrática. Debate UFRJ, v.2, 5, 2009. Disponível em: http://www.migalhas.com.br/arquivo_artigo/art20090130-01.pdf . Acesso em: 23 de out 2017.

BOAVENTURA, Edivaldo M. Como ordenar as idéias. São Paulo: Ática, 1988.

BOAVENTURA, Edivaldo M. Educação planetária em face da globalização. Revista da FAEEBA, Salvador, n. 16, p. 27-35, 2001.

BONAVIDES, Paulo. Curso de direito constitucional. 23. ed. São Paulo: Malheiros Editores Ltda, 2008.

BOULDING, Elise. Cultures of peace: the hidden side of history. New York: Siracuse University, 2000.

BRASIL. Constituição. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BURNS, Robin; ASPESLAGH, Robert. Concepts of peace education: a view of western experience. International Review of Education, Hamburg, v. 29, n. 3, p. 31-330, 1983.

CAVALLAR, Georg. A sistemática da parte jusfilosófica do projeto kantiano à paz perpétua. Trad. Peter Naumann. In: ROHDEN, V. (org.). Kant e a instituição da paz. Porto Alegre: UFRGS; Goethe-Institut, 1997. p. 78-95.

COMITÊ DA CULTURA DE PAZ. [Portal institucional]. Disponível em: http://comitepaz.org.br. Acesso em: 26 jul. 2015.

DISKIN, Lia. Cultura de paz: uma política inadiável. Jornal ConPAZ da Assembleia Legislativa de São Paulo, São Paulo, 2010.

FRANÇA. Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. [S.n]: 1789. Disponível em : http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-anteriores-%C3%A0-cria%C3%A7%C3%A3o-da-Sociedade-das-Na%C3%A7%C3%B5es-at%C3%A9-1919/declaracao-de-direitos-do-homem-e-do-cidadao-1789.html. Acesso em: 21 out 2017.

GALTUNG, Johan. Transcender e transformar: uma introdução ao trabalho de conflitos. São Paulo: Palas Athena, 2006.

GANDHI, Mohandas K. Autobiografia: minha vida e minha experiência com a verdade. São Paulo: Palas Athena, 1999.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2003.

GENTE QUE FAZ A PAZ. [Portal institucional]. 2015. Disponível em: www.gentequefazapaz.org.br. Acesso em: 26 jul. 2015.

GUIMARÃES, Marcelo Rezende. Cidadãos do presente: crianças e jovens na luta pela paz. São Paulo: Saraiva, 2002.

HERMON, Elly. De l’éducation à la paix à l’éducation mondiale. Revue des Sciences de L’éducation, Montreal, v. 23, n. 1, p. 77-90, 1997.

HOBBES, Thomas. Leviatã (1651). Tradução: Eunice Ostrenky. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

INSTITUTO SOU DA PAZ. [Portal institucional]. 2016. Disponível em: http://www.soudapaz.org. Acesso em: 20 jan. 2016.

JARES, Xesús. Educación para la paz. Madrid: Editorial Popular, 1999.

KELSEN, Hans. O que é justiça? A justiça, o direito e a política no espelho da ciência. Tradução: Luis Carlos Borges. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MENDES, Gilmar Ferreira; BRANCO, Paulo Gustavo Gonet. Curso de direito constitucional. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

MORAES, Alexandre de. Direito Constitucional. 24. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MULLER, Jean-Marie. Não-violência na educação. São Paulo: Palas Athena, 2006.

ONU. Declaração Universal dos Direitos Humanos. [S.I]: ONU, 1948. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.htm . Acesso em: 10 out 2017.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e o direito constitucional internacional. 8. ed. rev. ampl. e atual. São Paulo: Saraiva, 2007. [11.ed. 2014]

PIOVESAN, Flávia. Temas de direitos humanos. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

RICOEUR, Paul. História e verdade. Rio de Janeiro: Forense, 1968.

SEN, Amartya. Identidade e violência: a ilusão do destino. Lisboa: Tinta-da-China, 2007.

TAILLE, Yves de la. Dimensões psicológicas da violência. Porto Alegre: Pátio, 2002.

UNESCO. ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. Cultura de paz: da reflexão à ação. Balanço da Década Internacional da Promoção da Cultura de Paz e não violência em benefício das crianças do mundo. Brasília: UNESCO; São Paulo: Associação Palas Athena, 2010.

UNESCO. ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. [Portal institucional]. 2016. Disponível em: www.unesco.org.br. Acesso em: 15 jan. 2016.

UNIPAZ. [Portal institucional]. 2016. Disponível em: www.unipaz.org.br. Acesso em: 15 jan. 2016.

VIVA RIO. Paz é essencial para o desenvolvimento sustentável. 2014. Disponível em: http://vivario.org.br/paz-e-essencial-para-o-fim-da-pobreza-diz-onu/ . Acesso em: 12 dez. 2015.

WEIL, Pierre. A arte de viver em paz. São Paulo: Gente, 1990.

WEIL, Pierre. A arte de viver a vida. Brasília: Letrativa, 2004.

WILLIAMSON-FIEN, Jane. Poder. In: HICKS, David (Comp.). Educación para la paz: cuestiones, princípios y practica em el aula. Madrid: Ediciones Morata, 1993.

ZAVALETA, Esther de. Educação para a convivência. São Paulo: Ave Maria, 1999.

ZDARZIL, Herbert. Educación para la paz. Tubingen: Instituto de Colaboración, 1978.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v17i2.7312

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Fábio da Silva Santos, Maria Virgínia de Salles Garcez

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis B1

Visitantes - (09/03/2016 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 70.533
Estados Unidos 1.698
Portugal 404
França 337
Coréia do Sul 204
México 182
Angola 143
Moçambique 135
Argentina 127

Fonte: Google Analytics.