“PAZ, JUSTIÇA E INSTITUIÇÕES FORTES”: OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMO REFERENTES PARA A EDUCAÇÃO PARA A PAZ

Alvori Ahlert, Neiva Feuser Capponi

Resumo


O mundo globalizado caracteriza-se, cada vez mais, por uma escalada de violência que se apresente de variadas formas. Mortes violentas de seres humanos por guerras, pelo terror e pela fome, tragédias ambientais decorrentes da intervenção humana na natureza parecem ter instituído uma cultura de violência em nosso planeta. O objetivo do artigo busca estabelecer as relações entre a educação para a paz como um projeto global urgente e necessário com os desafios dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas. Sua composição abrange 17 objetivos, muito bem estruturados, de valorização plena à integridade social, ambiental e econômica que acreditamos serem bons para todos os países. Cada objetivo é composto por metas, chegando ao total de 169. Para desenvolver uma educação para a paz, os ODS tornam-se importante referência em especial os ODS 04 e ODS 16, ao mesmo tempo na defesa de um desenvolvimento sustentável com equidade entre os povos. Conclui-se que a paz precisa de sociedades sustentáveis e estas somente alcançarão a sustentabilidade através da educação, o que demonstra que os ODS tornam-se instrumentos de construção para a cultura da paz e contra a violência numa perspectiva holística.

Palavras-chave


Paz. Educação. Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Texto completo:

PDF

Referências


AGENDA 2030. ODS – Metas Nacionais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, 2018. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/livros/180801_ods_metas_nac_dos_obj_de_desenv_susten_propos_de_adequa.pdf . Acesso em 22 de abril de 2019.

BRASIL. Bases para Discussão. Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Nacional.MMA/PNUD. Brasília, 2000. Disponível em https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/8457/mod_resource/content/1/bases_discussao_agenda21.pdf. Acesso: 18/12/2017.

BRASIL. Comissão de Políticas de Desenvolvimento Sustentável e da Agenda 21 Nacional. Brasília. MMA/PNUD. 2002. Disponível em

http://www.mma.gov.br/informma/item/586-agenda-21-brasileira-resultado-da-consulta-nacional. Acesso: 18/12/2017.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente – MMA. A Agenda 21 e os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio: as oportunidades para o nível local. Secretaria de Políticas para o Desenvolvimento Sustentável.Brasília. 2005. Disponível em http://www.odmbrasil.gov.br/legislacao/agenda-21-e-os-odm.Acesso em 17/12/2017.

BRASIL. Governo Federal. Pátria Educadora. Transformando nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 2016. Disponível em https://nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/. Acesso:17/12/2017.

BRASIL. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Relatório Anual Brasil. 2017. Disponível em file:///C:/Users/User/Downloads/relatorio-pnud-brasil-2017.pdf. Acesso em 10/12/2017.

BRASIL. Ministério das Relações Exteriores. Agência Brasileira de Cooperação (ABC). 26 dez. 2018. Disponível em http://www.abc.gov.br/. Acesso em 19/04/2019.

CANO, Ignacio. Seis por meia dúzia? Um estudo exploratório do fenômeno das chamadas “milícias” no Rio de Janeiro. In: JUSTIÇA GLOBAL. Segurança, tráfico e milícia no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro : Fundação Heinrich Böll, 2008, p.48-83.

CANO, Ignacio & DUARTE, Thais (orgs.). “No sapatinho” : a evolução das milícias no Rio de Janeiro (2008-2011). Rio de Janeiro : Fundação Heinrich Böll, 2012.

CNDH - Conselho Nacional dos Direitos Humanos. Relatório da missão emergencial a Brumadinho/MG após rompimento da Barragem da Vale S/A. Brasília: Conselho Nacional dos Direitos Humanos; 2019.

CARVALHO, Paulo G. M. de; BARCELLOS, Frederico C. Os objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM: uma avaliação crítica. Sustentabilidade em Debate. Brasília, v. 5, n. 3, p. 222-224, set/dez 2014.

DUPUY, Jean-Pierre. A catástrofe de Chernobyl vinte anos depois. Estudos Avançados, vol. 21 n.59, p.243-252, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ea/v21n59/a18v2159.pdf . Acesso em: 23/05/2019.

UNESCO. Manifesto 2000. Manifesto em Defesa da Paz - 2000.Comissão de Direitos Humanos da USP. Disponível em:

http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/UNESCO-Organiza%C3%A7%C3%A3o-das-Na%C3%A7%C3%B5es-Unidas-para-a-Educa%C3%A7%C3%A3o-Ci%C3%AAncia-e-Cultura/manifesto-em-defesa-da-paz-2000.html . Acesso em: 22 de abril de 2019.

IBAMA. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Laudo Técnico Preliminar: Impactos ambientais decorrentes do desastre envolvendo o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, Minas Gerais, Novembro de 2015, p. 3. Disponível em:

http://www.ibama.gov.br/phocadownload/noticias_ambientais/laudo_tecnico_preliminar.pdf . Acesso em 17 de abril de 2019.

JOLLIVET, Marcel; PAVÉ, Alain. O Meio Ambiente: questões e perspectivas para a pesquisa.Lettre Du programme Environnement, n° 6. Paris: CNRS. 1992.

KURZ, Robert. À espera dos escravos globais. Caderno Mais! Folha de São Paulo, 13/06/1999.

MARCOS, Luis Rojas. Las semillas de la violencia. Madrid: Espasa, 1998.

MBEMBE, Achille. Necropolítica seguido de Sobre El gobierno privado indirecto. Traducción e edición: Elisabeth Falomir Archambault. Barcelona: Melusina, 2011.

MONITOR DA VIOLÊNCIA. Brasil registra queda de 25% nos assassinatos nos dois primeiros meses do ano. G1, 18/04/2019. Disponível em: https://g1.globo.com/monitor-da-violencia/noticia/2019/04/18/brasil-registra-queda-de-25percent-nos-assassinatos-nos-dois-primeiros-meses-do-ano.ghtml . Acesso em 18/04/2019.

MONITOR DA VIOLÊNCIA. Queda no nº de assassinatos em 2018 é a maior dos últimos 11 anos da série histórica do FBSP. G1, 27/02/2019. Disponível em: https://g1.globo.com/monitor-da-violencia/noticia/2019/02/27/queda-no-no-de-assassinatos-em-2018-e-a-maior-dos-ultimos-11-anos-da-serie-historica-do-fbsp.ghtml. Acesso em 18/04/2019.

PoEMAS. Antes fosse mais leve a carga: avaliação dos aspectos econômicos, políticos e sociais do desastre da Samarco/Vale/BHP em Mariana (MG). Mimeo. 2015, p. 3. Disponível em http://www.ufjf.br/poemas/files/2014/07/PoEMAS-2015-Antes-fosse-mais-leve-a-carga-vers%C3%A3o-final.pdf . Acesso em 11 de abril de 2019.

RESENDE, Leandro. Milícia cobra R$ 100 mensais por imóvel em condomínio onde prédios caíram. VEJA, 12/04/2019. Disponível em: https://veja.abril.com.br/brasil/milicia-cobra-r-100-mensais-por-imovel-em-condominio-onde-predios-cairam/ . Acesso em 17 de abril de 2019.

SARACENI, Adriana Valéria. Modelo de Apoio à análise decisória para a implementação de ODS em redes de empresas. 119 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2018.

UNITED NATIONS – UN. About the sustainable development goals. S.d. Disponível em: https://www.un.org/sustainabledevelopment/sustainable-development-goals/. Acesso em: 23/05/2019.

VALENCIA, Sayak. Capitalismo gore.Espana: Melusina, 2010.

ZIZEK, Slavoj. Vivendo no fim dos tempos. São Paulo: Boitempo, 2012.

WARMA, Roli, WARMA, Daya R.. The Bhopal Disaster of 1984. Bulletin of Science, Technology & Society, Vol. 25, No. 1, p. 37-45, February 2005. Disponível em: file:///C:/Users/teste/Downloads/The_Bhopal_Disaster_of_1984.pdf . Acesso em: 23 maio 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v17i2.7304

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Alvori Ahlert, Neiva Feuser Capponi

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis B1

Visitantes - (09/03/2016 - 21/10/2019)
País Usuários
Brasil 70.533
Estados Unidos 1.698
Portugal 404
França 337
Coréia do Sul 204
México 182
Angola 143
Moçambique 135
Argentina 127

Fonte: Google Analytics.