"Um Hospital Espiritual": os processos terapêuticos no Vale do Amanhecer

Amurabi Oliveira

Resumo


Resumo: este trabalho analisa os processos terapêuticos vivenciados no movimento místico-religioso denominado Vale do Amanhecer, que surge em Brasília no final dos anos 60 fundado por Tia Neiva, marcado por um for sincretismo religioso, mais especificamente voltamos nossa análise para o ritual denominado Trono, no qual estabelece-se consultas diretas com os Preto-Velhos e Caboclos, a partir das quais o paciente será encaminhado para os demais tratamentos espirituais ofertados pelo movimento, possibilitando assim a ressocialização do sujeito, e a construção de um novo significado para suas aflições. Os elementos que trazemos para essa análise são oriundos de pesquisa etnográfica realizada junto aos templos de Dois Irmãos, em Recife (PE), e São Lourenço da Mata.

Palavras-chave


Vale do Amanhecer; Terapias alternativas; Ritual do Trono

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/cam.v12i1.3027

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Rodapé - Caminhos
 

Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


CAMINHOS | Revista do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de Goiás | e-ISSN 1983-778X | Qualis CAPES Preliminar 2019 = A3

Visitantes - (09/03/2016 - 03/12/2019)

Fonte: Google Analytics.