Relaciones Centroamérica-Taiwán Durante la Presidencia de Ma Ying-Jeou

Alberto Alemán Aguirre

Resumo


Resumo: este artigo tem como objetivo analisar os aspectos político-diplomáticos e econômicos das relações entre Taiwan e seus aliados na América Central durante os oito anos de presidência de Ma Ying-jeou (2008-2016), o líder do Partido Nacionalista. Nesse período, uma “trégua diplomática” foi acordada e observada tanto pela China quanto por Taiwan. A tregua também contribuiu com três idéias para entender melhor as interações das nações centro-americanas com seu parceiro asiático. Uma é que esses laços não são autônomos e se tornaram apenas outra variável das relações através do Estreito de Taiwan. Uma segunda é que o aumento do comércio com a China, devido ao processo de globalização, coloca mais pressão sobre os laços com Taiwan. A terceira é que, dado o atual “congelamento” das trocas entre Taipei e Pequim, é possível o reinício de uma disputa diplomática para o reconhecimento de Taiwan como país.
Palavras-chave: China. Taiwan. Trégua diplomática. América Central. Ma Ying-jeou.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18224/baru.v2i2.5267

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição Sem Derivações 4.0 CC BY-NC-ND


BARU | Revista Brasileira de Assuntos Regionais e Urbanos | Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da PUC Goiás | ISSN 2448-0460 |  Qualis B5